Banda afirmou “ter medo do que pode acontecer”

Já é bastante conhecido o fato do Grammy não ter muito carinho ou respeito pelo Rock e Heavy Metal, desde a vitória nos anos 80 do Jethro Tull sobre o Metallica, como melhor performance de Hard Rock.

De lá pra cá, aparentemente, pouca coisa mudou.

No ano passado, durante a execução de “Moth Into Flame”, com participação especial de Lady Gaga, o microfone de James Hetfield foi desligado, deixando a cantora sozinha nos vocais em boa parte da música, o que deixou fãs revoltados e a comunidade Metal muito decepcionada.

Alguns dizem que foi acidente, mas algumas teorias da conspiração afirmam que foi proposital e mais uma das sacanagens e desrespeitos do Grammy com o estilo.

Este ano a instituição convidou o Avenged Sevenfold para fazer uma apresentação com participação especial de Justin Bieber dividindo os vocais com M. Shadows, o que foi considerado um insulto pela banda.

Originalmente, a banda apresentaria uma das músicas do álbum mais recente, The Stage, mas a organização optou por uma música de Justin Bieber, mais comercial e mais conhecida do público do evento.

Revoltados com a decisão, o Avenged Sevenfold decidiu não participar da cerimônia de premiação, que acontece hoje.

Esta seria a primeira participação do Avenged Sevenfold no evento e a recusa em participar deixará a cerimônia pela primeira vez sem a participação de nenhuma banda ou artista de Rock.

“Temos medo do que pode acontecer. No ano passado desligaram o microfone de Hetfield. O que farão este ano? Vão colocar drogas na minha água pro Bieber cantar sozinho? Melhor não arriscarmos”, afirmou o vocalista.

Confira mais notícias sobre: