Lars revelou detalhes surpreendentes sobre a demissão de Dave Mustaine

Finalmente reconciliados após décadas de trocas de farpas e declarações agressivas, os ex-colegas de banda falam hoje abertamente das verdadeiras razões que levaram à saída de Dave Mustaine do Metallica.

Em entrevista ao FakeMetal, James Hetfield disse:

“É claro que os desentendimentos pessoais tiveram seu peso nessa decisão e as bebedeiras foram bastante comentadas por todos nós nos últimos 35 anos. Mas vocês já imaginaram o que é viver em uma van com quatro caras mal lavados? Os ânimos estavam sempre exaltados. E sempre que alguém peidava, era o Dave [Mustaine]. Aquilo foi dando nos nervos e somando-se aos problemas que já tínhamos com as bebedeiras, acabou levando à sua demissão”.

“Em 1984, escrevemos a música ‘Escape’ que fala justamente da vontade que todos tinhamos de sair daquela van nos momentos que a flatulência vinha com força”, revela James.

O baterista Lars Ulrich revelou detalhes ainda mais surpreendentes:

“Demorei anos para descobrir que eu tinha intolerância ao glúten da cerveja. E por causa disso, eu peidava o tempo todo. Como Dave [Mustaine] estava sempre dormindo bêbado, eu sempre colocava a culpa nele. Demorei alguns anos pra contar aos outros que era eu quem peidava na van”.

Agora com tudo esclarecido, todos dão risadas com o ocorrido, mas Mustaine passou por um período de muita mágoa, sem saber os reais motivos de sua demissão.

Pode-se dizer que a história teve de fato um final feliz, pois a flatulência de Lars, covardemente creditada a Dave Mustaine, nos brindou com uma das maiores rivalidades da história do Metal e duas grandes bandas que deixaram sua marca na música e na cultura.

Tudo isso graças à flatulência de um baterista sem coragem de assumir os próprios peidos.

Confira mais notícias sobre: