Revelação de Grosskopf mostra que a dublagem foi o de menos

Em entrevista ao FakeMetal, o lendário guitarrista líder do Helloween, Marcius Grosskopf, finalmente se pronunciou sobre a polêmica das vozes pré-gravadas, utilizadas por Michael Kiske nos dois primeiros shows da Tour “UNITED PUMP KINGS”:

“Todo mundo está falando dessa coisa de ser playback, de Michael Kiske estar dublando. Mas todo mundo está curtindo muito os shows e é isso que importa. Todos estão felizes”.

Grosskopf conclui: “E nessa de ficarem discutindo se é ou se não é dublagem, ninguém sequer percebeu que nem era o Michael Kiske que estava ali no palco”, declarou o baixista referindo-se ao uso de Ronaldo (ex-goleiro, líder da banda “Ronaldo e os Impedidos”) como frontman nos shows do Helloween na América Latina, conforme pode ser visto nas fotos abaixo:

Confira também como foram os shows do Helloween em São Paulo

Confira mais notícias sobre: